Publicada em 20/11/2012 às 00h00. Atualizada em 20/01/2015 às 10h10

10 Mitos e Verdades sobre a Celulite

Beber bastante água ajuda a prevenir celulite? Celulite atinge apenas quem está acima do peso? Revelamos aqui o que é verdade e o que é mito sobre o assunto. Confira as dicas da fisioterapeuta Lucila Prates de Albuquerque.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

...Mas afinal, o que é a Celulite?

"Estimativas apontam que cerca de 80 a 90%, das mulheres após a puberdade sofrem com graus distintos de celulite". 

Constantemente apontada como o terror das mulheres, a celulite nada mais é do que uma desordem localizada, que afeta o tecido dérmico e subcutâneo, com alterações vasculares, que confere à pele um aspecto inestético, conhecido como “casca de laranja”.  Estimativas apontam que cerca de 80 a 90%, das mulheres após a puberdade sofrem com graus distintos de celulite. Não há como determinar uma causa isolada para este problema, diversos fatores contribuem para seu aparecimento, tais como genética, idade, desequilíbrio hormonal, fumo, sedentarismo e maus hábitos alimentares.  

O termo celulite é inadequado para se referir ao aspecto casca de laranja da pele, mesmo sendo consagrado pelo uso.

Verdade. O termo torna-se inadequado, já que não se trata de inflamação ou infecção do tecido celular subcutâneo, mesmo que apresente edema, dificultando as trocas metabólicas. O correto é “fibro edema gelóide”.   No FEG, algumas células adiposas estão aumentadas de volume e observa-se também um tecido mal-oxigenado, com circulação comprometida, subnutrido, sem elasticidade e, em casos mais avançados, pode haver dor à palpação ou à pressão.

Celulite é um problema exclusivamente feminino.

Mito. Apesar de a mulher apresentar um número de adipócitos duas vezes maior em relação ao homem e ter uma organização desses adipócitos que favorecem o surgimento das “celulites”, isso não impede que os homens também sejam acometidos por esse problema.

Celulite atinge apenas quem está acima do peso

Mito. Os processos da obesidade e de formação da “celulite” são diferentes, não sendo necessário ser obeso para apresentar o quadro.

Beber muita água ajuda a prevenir a celulite

Verdade. O consumo de água ajuda a hidratar os tecidos e garante o bom funcionamento dos rins, favorecendo assim a eliminação de toxinas e diminuição da retenção hídrica.

O uso de roupas apertadas pode piorar o quadro de celulite

Verdade. O uso de roupas muito apertadas, pode dificultar a circulação local, favorecendo o surgimento de “celulites”.

Refrigerantes e alimentos industrializados causam celulite

Em partes. O refrigerante em si, não causa “celulite”, não há estudos que comprovem essa afirmação. O que acontece é que o açúcar e o sódio presentes, tanto nos refrigerantes como nos alimentos industrializados favorecem o aumento das células adiposas e a retenção hídrica. Por isso, é importante uma dieta balanceada, com muita água, fibra, frutas e evitar o excesso de sal e gordura.

Celulite não tem cura, então é melhor nem começar um tratamento

Mito. Os tratamentos específicos ajudam a reduzir o grau da “celulite”, melhorando o aspecto da pele. Quanto mais cedo inicia-se o tratamento, melhor será o resultado.

A drenagem linfática é um dos principais auxiliares na luta contra a celulite

Verdade. A drenagem linfática manual promove uma maior oxigenação e nutrição dos tecidos, além de eliminar o excesso de líquido que contribue com o surgimento das “celulites”.

Os cremes e produtos tópicos de combate à celulite apresentam pouco resultado

Verdade. Os cremes de uso tópico possuem ativos que ajudam no combate à “celulite”, mas eles são apenas coadjuvantes dos tratamentos mais eficazes e específicos. 

Todos os graus de celulite devem ser tratados da mesma forma

Mito. O tratamento sempre vai ser individualizado, dependendo do grau da “celulite”, dos fatores que influenciaram no seu aparecimento, dos hábitos de vida da paciente. Após uma avaliação criteriosa, o profissional vai determinar o tratamento específico para cada caso.

Compartilhe

Autor(es)

  • Lucila Prates de Albuquerque

    Lucila Prates de Albuquerque / CREFITO 7 – 98004

    Graduada pela Universidade Católica do Salvador e pós-graduada em Fisioterapia Dermato-Funcional pela Universidade Gama Filho

 

Redes Sociais