Publicada em 31/08/2013 às 00h00.

31 DE AGOSTO - Dia do nutricionista

Nesta data, quais são os principais motivos para comemoração ou para renovações e reivindicações?

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

No dia 31 de agosto comemora-se o Dia do Nutricionista, mas, na verdade, quem é esse profissional, qual sua história, seu papel social e onde ele está inserido?

Leia também: Você sabe qual a verdadeira importância do nutricionista?

Escrevendo sua própria história

Sob o marco inicial da Lei n° 5.276 de 24 de abril de 1967 que a regulamenta, a profissão de nutricionista completa 46 anos de história em 2013. E muito antes de a Nutrição surgir como ciência de fato, há tempos já existe uma preocupação com a alimentação. 

"A nutrição nasce a partir do empírico, das práticas domésticas e intuitivas dos ancestrais do homem no preparo de alimentos e suas funções para o organismo..."

É inerente ao ser humano a atenção para com a alimentação, primeiramente na história atrelada à sobrevivência, desde os tempos primitivos, passando por aspectos como produção de alimentos para subsistência e o “comer” em tribos e comunidades, perdendo o caráter apenas de necessidade fisiológica. 

A nutrição nasce a partir do empírico, das práticas domésticas e intuitivas dos ancestrais do homem no preparo de alimentos e suas funções para o organismo, até alcançar épocas mais recentes com a questão da alimentação e qualidade de vida, com o objetivo: saúde.

A trajetória da profissão do nutricionista no Brasil delineou-se sob momentos marcantes. O período de 1939-1949 foi marcado pela emergência da profissão com a criação do curso de Nutrição na Universidade de São Paulo. De 1950-1970 houve a ampliação do número de cursos, bem como suas áreas de atuação, consolidando ainda mais o nutricionista como autor da sua própria história no cenário brasileiro, a partir do momento em que já surgiam a Associação Brasileira de Nutrição e os Conselhos Federal e Regionais de Nutrição. 

A evolução da profissão ocorre mais intensamente entre 1976 e 1984, e já no período de 1985 a 2000 caracteriza-se pelo crescente processo de politização e mobilização da categoria. Nesse momento já ocorriam, em maior número, eventos técnico-científicos, consolidação dos conselhos e sindicatos. Ampliavam-se, também, os campos de atuação profissional. 

Destaca-se, em 1978, a criação do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) conforme a Lei nº. 6.583, regulamentada em 1980, que definia o conselho como autarquia sem fins lucrativos, de interesse público, com poder delegado pela União para normatizar, orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício e as atividades da profissão em todo o território nacional, em defesa da sociedade.

Quem é o nutricionista?

Segundo dados de 2005, através da “Pesquisa Inserção Profissional dos Nutricionistas no Brasil” do Conselho Federal de Nutricionistas, existiam nessa época cerca de 40 mil nutricionistas no país, sendo 96,5% de profissionais do sexo feminino. No período, também, havia 309 cursos de Nutrição no Brasil, autorizados pelo Ministério da Educação e Cultura, demonstrando a dimensão à qual essa atividade já tomava.

O nutricionista é, acima de tudo, um profissional de saúde. Para exercer a profissão, deve ter diploma expedido por escolas de graduação em Nutrição, oficiais ou reconhecidas, devidamente registradas no órgão competente do Ministério da Educação (MEC), estar regularmente inscrito no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) da sua respectiva jurisdição, possuindo seu número de registro para atuação.

Onde está inserido o nutricionista?

No Brasil a maioria dos nutricionistas atua nas capitais.

A profissão criada oficialmente em 1967 foi regulamentada em 1991, pela Lei nº 8.234, através da qual foram definidas as suas atividades privativas. 

o Direção, coordenação e supervisão de cursos de graduação em Nutrição; 

o Planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e Nutrição; 

o Planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos dietéticos; 

o Ensino das matérias profissionais dos cursos de graduação em Nutrição; 

o Ensino das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins; 

o Auditoria, consultoria e assessoria em nutrição e dietética; 

o      Assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em Instituições Públicas e Privadas e em Consultório de Nutrição e Dietética; 

o Assistência dietoterápica hospitalar, ambulatorial e a nível de consultórios de Nutrição e Dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Consultório Dietético
    Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia
    Tel.: (71) 3283-7714 / 7700
    Av. Araújo Pinho, nº32, Canela, Salvador, Bahia
  • Consultório de Nutrição e Saúde da FTC
    Te.:(71) 3281-8110
    Av. Luís Viana Filho, 8812, Paralela,Salvador, Ba, CEP: 41.741-590
 

Redes Sociais