Publicada em 17/04/2012 às 00h00.

Anorexia e Bulimia: conheça os transtornos alimentares que podem levar à morte

A prevalência de bulimia entre mulheres adolescentes e adultas jovens varia de 1 a 3%; a taxa de ocorrência desse transtorno em homens é de um décimo em relação ao que ocorre em mulheres. A anorexia começa tipicamente do meio para o fim da adolescência.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Que toda mulher adora fazer dieta para perder uns quilinhos, já sabemos, mas muitas pessoas preocupadas com os padrões estéticos expostos na mídia seguem dietas restritivas ou alimentação em excesso seguida de métodos de eliminação do alimento, como vômitos e laxantes, para, enfim, tentar atingir o peso ideal. No entanto, esses métodos podem trazer vários riscos à saúde. 

"Anorexia e bulimia são quadros de transtorno alimentar. Os transtornos da alimentação caracterizam-se por graves perturbações no comportamento alimentar".



Anorexia e bulimia são quadros de transtorno alimentar. Os transtornos da alimentação caracterizam-se por graves perturbações no comportamento alimentar. Uma alteração na percepção da forma e do peso corporal são características essenciais, tanto da anorexia quanto da bulimia. A prevalência de bulimia entre mulheres adolescentes e adultas jovens varia de 1% a 3%; a taxa de ocorrência desse transtorno em homens é de um décimo em relação ao que ocorre em mulheres. A anorexia começa tipicamente do meio para o fim da adolescência. O curso e o resultado da anorexia são altamente variáveis. A prevalência durante a vida para anorexia entre mulheres é de 0.5%, entre homens, é de 0.05%.

"Os transtornos alimentares parecem ter uma prevalência bem maior em sociedades industrializadas, nas quais existe abundância de alimentos e onde, especialmente no tocante às mulheres, ser atraente está ligado à magreza". 

Os transtornos alimentares parecem ter uma prevalência bem maior em sociedades industrializadas, nas quais existe abundância de alimentos e onde, especialmente no tocante às mulheres, ser atraente está ligado à magreza. Indivíduos que emigraram de culturas nas quais o transtorno é raro para culturas que apresentam o transtorno mais predominantemente podem desenvolver anorexia à medida que assimilam os ideais de elegância ligados à magreza. 

As características essenciais da anorexia são a recusa do indivíduo em manter o peso corporal na faixa normal mínima, temor intenso de engordar e uma perturbação significativa na percepção da forma ou tamanho do seu próprio corpo. Além disso, as mulheres que já tiveram sua primeira menstruação, quando apresentam anorexia, passam a não menstruar regularmente.

A perda de peso em geral é obtida por meio da redução da ingestão alimentar total. Embora os indivíduos possam começar excluindo de sua dieta aquilo que percebem como sendo alimentos altamente calóricos, a maioria termina com uma dieta muito restrita, por vezes limitada a apenas alguns alimentos. Métodos adicionais de perda de peso incluem autoindução de vômito, uso indevido de laxantes, diuréticos e exercícios físicos intensos.

As características essenciais da bulimia são episódios de hiperfagia (comer exagerado) e métodos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso. A autoavaliação dos indivíduos com bulimia é excessivamente influenciada pela forma e pelo peso do corpo.

Um episódio bulímico é definido pela ingestão, em um período limitado de tempo, de uma quantidade de alimento definitivamente maior do que a maioria dos indivíduos consumiria, sob circunstâncias similares. Os episódios bulímicos parecem caracterizar-se mais por uma anormalidade na quantidade de alimentos consumidos do que por uma avidez por determinados nutrientes, como carboidratos. Os indivíduos com bulimia normalmente envergonham-se de seu problema alimentar e procuram ocultar seus sintomas. Outra característica essencial da bulimia é o uso recorrente de comportamentos compensatórios inadequados para prevenir o aumento de peso. A técnica compensatória mais comum é a indução de vômitos após um episódio bulímico. Os efeitos imediatos do vômito incluem alívio do desconforto físico e redução do medo de ganhar peso. Outros comportamentos purgativos incluem o uso indevido de laxantes e diuréticos.

A constituição de uma equipe multiprofissional é fundamental para o sucesso terapêutico. A integração das abordagens médica, psicológica e nutricional é a base da terapêutica. Várias complicações médicas podem surgir em decorrência da desnutrição e dos comportamentos purgativos, tais como anemia, alterações endócrinas, osteoporose e alterações hidroeletrolíticas (especialmente hipocalemia, que pode levar a arritmia cardíaca e morte súbita), dentre outras. A associação dos transtornos alimentares com outros quadros psiquiátricos é bastante frequente, especialmente com transtornos do humor, de ansiedade e/ou de personalidade, mesclando os seus sintomas com os da condição básica e complicando a evolução clínica. A internação hospitalar deve ser considerada para as pacientes com peso corporal abaixo de 75% do mínimo ideal, quando estão perdendo peso rapidamente ou quando se faz necessária uma monitorização adequada das suas condições clínicas. O tratamento ambulatorial deve ser indicado quando a paciente tem um bom suporte social, não está perdendo peso rapidamente, encontra-se metabolicamente estável e não apresenta os critérios de gravidade descritos acima.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • SEPSI - Serviço de Psicologia
    Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
    Tel.: (71)3276-8259
    Av. Dom João VI, nº 275, Brotas, Salvador, Bahia CEP: 40290-000
  • NAPSI – Núcleo de Atendimento Psicológico
    Tel.: 3247-5020
    Rua Ademar de Barros, Nº 343 – Ed. Julio Call, S/108 - Ondina, Salvador, Bahia
  • Serviço de Psicologia - Faculdade Ruy Barbosa
    Tel.: (71) 3205-1745
    Rua Theodomiro Batista, 422, Rio Vermelho, Salvador,Bahia
 

Redes Sociais