Publicada em 16/06/2016 às 00h00. Atualizada em 21/06/2016 às 09h49

Entenda a importância da vacinação para a atenção básica

A enfermeira e mestra em Medicina e Saúde Humana, Ana Shirley Maranhão Vieira explica.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

A Política Nacional de Atenção Básica, estabelecida em 2006, caracteriza esse nível de atenção como “um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde”.

A vacinação vem, ao longo do tempo, incorporando-se ao conjunto de ações da atenção básica à saúde, sendo ofertada nos serviços de saúde, como atribuição de uma equipe. 

No Programa de Saúde da Família, o agente comunitário de saúde, profissional integrante da equipe, está envolvido com a atividade de vacinação, quando realiza a avaliação da caderneta e o encaminhamento da criança, gestante ou adulto para iniciar ou completar esquemas, conforme os calendários nacionais de vacinação do Ministério da Saúde.

Na sala de vacinação, as atividades são desenvolvidas por equipe de enfermagem capacitada para o manuseio, conservação, administração, registro e descarte dos imunobiológicos.

A equipe de enfermagem é formada por enfermeiro e por técnico de enfermagem, sendo o enfermeiro responsável pela supervisão e pelo processo de educação continuada da equipe. 

A redução da morbimortalidade por doenças imunopreveníveis é a finalidade principal da vacinação. No entanto, para que uma vacina possa agir no organismo e criar defesas ou anticorpos contra determinada doença, é preciso que a atividade de vacinação seja cercada de cuidados, adotando-se procedimentos adequados antes, durante e após a administração desses produtos na população.

As vacinas ofertadas na rotina dos serviços de saúde são aquelas definidas nos calendários de vacinação em que estão estabelecidos:

Os tipos de vacina;

O número de doses da vacinação básica e reforço;

A idade para administração de cada dose;

O intervalo entre uma dose e outra.

Campanhas de Vacinação

A campanha de vacinação é uma estratégia que tem abrangência limitada no tempo e visa a vacinação em massa de uma determinada população, com uma ou mais vacinas.

A intensa mobilização da comunidade e a ampliação do número de postos fazem com que a população fique mais próxima da vacina, possibilitando o alcance de altas coberturas vacinais.

Considerando o alto custo financeiro e a grande mobilização de recursos humanos, a oportunidade da campanha deve ser aproveitada para administrar o máximo possível de vacinas nos grupos-alvo, iniciando ou completando o esquema de vacinação estabelecido.

Neste ano de 2016, estão previstas, pelo Ministério da Saúde, as seguintes campanhas de vacinação:

Campanha contra Influenza – abril 2016

Público-alvo: crianças de seis meses a menores de cinco anos; idosos; gestantes; puérperas; indígenas; portadores de doenças crônicas; trabalhadores de saúde; pessoas privadas de liberdade; funcionários do sistema prisional; adolescentes de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Campanha contra Poliomielite – agosto/2016

Público-alvo: crianças de seis meses a menores de cinco anos.

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais