Publicada em 07/05/2018 às 14h29. Atualizada em 07/05/2018 às 14h46

Halliwick, Bad Ragaz e Watsu são alguns métodos de fisioterapia aquática. Saiba mais sobre o assunto.

Confira a segunda parte do artigo “Fisioterapia aquática no combate à fibromialgia” e saiba mais sobre os benefícios desse método terapêutico.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

O Watsu ou Water Shiatsu foi criado em 1980 por Harold Dull. Segundo ele: “Na água, a alma encontra a liberdade que o corpo perdeu”. São utilizados alongamentos passivos, mobilização das articulações, assim como pressão em pontos de acupuntura para equilibrar fluxos de energia através dos meridianos. Tem como fundamento a relação de integração corpo-mente. Foi criado como uma forma de massagem na água. 

No Watsu, o paciente permanece flutuando e, a partir dessa postura, são realizados alongamentos e rotações do tronco, que auxiliam no relaxamento profundo, vindo por meio do suporte da água e dos movimentos rítmicos dos batimentos cardíacos.

Benefícios: protege os músculos e diminui a tensão, aumenta a amplitude de movimento, diminui a dor, aumenta a circulação periférica, respiração mais ampla, melhora a postura, normaliza o tônus, reduz stress / ansiedade, descobre e libera stress emocional, faz o sono ficar mais tranquilo, além de melhorar a disposição reduzindo a fadiga.

Método dos Anéis de Bad Ragaz foi desenvolvido através dos anos nas águas termais de Bad Ragaz, na Suíça. As propriedades físicas da água e a capacidade térmica são usadas para facilitar a reabilitação em um programa de relaxamento, estabilização e exercícios resistivos progressivos.

É uma técnica de tratamento horizontal na qual o paciente é suportado por meio de anéis de flutuação em torno do pescoço, região pélvica e embaixo dos joelhos e tornozelos. 

Benefícios: adequação do tônus, relaxamento, aumento da ADM (Amplitude de Movimento), reeducação muscular, fortalecimento, tração / alongamento da coluna, melhora do alinhamento e estabilidade do tronco, preparação das extremidades inferiores para a sustentação de peso, restauração de padrões normais de movimento das extremidades superiores e inferiores, melhora da resistência geral, além de proporcionar treino adequado da capacidade funcional do corpo como um todo.

Método Halliwick foi criado por James McMillan, em 1949, na cidade de Londres. James era engenheiro, incluía o estudo da mecânica dos líquidos e gostava da natação. Difere-se dos outros métodos de ensino da natação porque valoriza a natureza crítica da água e se adapta às formas e densidades alteradas da pessoa deficiente. 

Os nadadores tornam-se mentalmente ajustados à água, adquirem habilidades de restauração do equilíbrio, controle da cabeça e respiração, todos requisitos para a independência na água e na natação (Campion, p. 166).

É uma atividade em grupo, de grande interação social. Por meios de jogos apropriados à idade e habilidade, os grupos são conscientizados das propriedades, do comportamento da água e de como controlar seus problemas de desequilíbrio. É feito através de atividades que são divertidas e ensinam.

O Método Halliwick tem duas finalidades principais: (1) ensinar aos nadadores a respeito deles mesmos e do seu controle de equilíbrio na água; (2) ensiná-los a nadar. 

Benefícios: fortalece grupos musculares fracos, aumenta ADM, facilita reações de postura e equilíbrio, melhora a condição física geral, reduz a dor e reduzir a espasticidade.

- Muito se fala sobre as propriedades físicas da água. Quais são elas? Por que se refletem de forma tão positiva nas pessoas?

Propriedades hidrodinâmicas:

 * Fluxo Laminar: é o movimento contínuo da água;

 * Fluxo Turbulento: é o movimento irregular da água;

 * Viscosidade: é a força de atração entre as moléculas da água;

 * Tensão Superficial: é a força de atração das moléculas na superfície de um líquido.

Propriedades hidrostáticas: 

 * Densidade e Densidade Relativa (ou Gravidade Específica):

Densidade é a relação entre a massa e o volume ocupado por essa massa.

Densidade relativa corresponde à densidade de um corpo em relação à densidade da água, ou seja, saber se aquele corpo vai ou não flutuar. Um corpo flutua quando tem densidade menor que a da água e afunda quando a sua densidade é maior que a da água.      

 * Pressão Hidrostática: é a pressão do líquido sobre um corpo imerso neste líquido.

 * Força de Flutuação ou Empuxo: é igual ao peso do volume de líquido deslocado, empurrando o corpo para cima, e é no sentido oposto ao da força de gravidade.

 * Centro de Gravidade (CG), Centro de Flutuação (CF) e Metacentro:

CG: centro de gravidade ou centro de massa. É o ponto onde o peso está distribuído igualmente em todas as direções. O CG não muda dentro da água ou, então, muda muito discretamente quando um segmento do corpo se move.

CF: centro de flutuação ou centro de volume. É o ponto onde a força de flutuação está distribuída igualmente em todas as direções. O CF só está presente naquela parte do corpo que está submersa e este pode se deslocar dentro da água, através de movimentos dos segmentos do corpo.

Metacentro: rotação ou efeito rotatório resultante, produzido quando as forças de gravidade e flutuação não se encontram no mesmo plano vertical. É o balanço de equilíbrio entre o CG e o CF.

- Refração:

É a deflexão de um raio ou mudança da trajetória da luz quando passa de um meio para outro. 

As propriedades físicas da água promovem efeitos terapêuticos e psicológicos durante a imersão, tais como: diminuição da dor, facilitação do movimento, redução do espasmo muscular, redução do edema, aumento da força e resistência muscular, relaxamento muscular, aumento do bem-estar e autoconfiança, além da reeducação das atividades funcionais.

Leia também: Como é realizada uma sessão de fisioterapia aquática?

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais