Publicada em 04/04/2018 às 12h05. Atualizada em 04/04/2018 às 14h31

Mitos e verdades: usar roupa muito apertada pode provocar o aparecimento de varizes?

Confira isso e muito mais, sobre esse problema nos membros inferiores que ataca, sobretudo, as mulheres.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"...as varizes são um problema que pode trazer muitas dores, mas, também, consequências mais graves, como a trombose venosa profunda, a embolia pulmonar e a úlcera varicosa."

Além de todo o desconforto gerado sobre a aparência, as varizes são um problema que pode trazer muitas dores, mas, também, consequências mais graves, como a trombose venosa profunda, a embolia pulmonar e a úlcera varicosa. E como a hereditariedade é um fator preponderante, o que resta às pessoas é tentar diminuir a chance de incidência de fatores de risco, como o sedentarismo e a permanência por longos períodos na posição de pé. Para falar sobre esses e muitos outros aspectos relacionados às varizes, o iSaúde Bahia conversa com o médico angiologista e professor da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública Dr. Aquiles Tadashi Ywata.

iSaúde – O que são as varizes e por que elas ocorrem?

Aquiles Tadashi Ywata – As varizes dos membros inferiores representam doença circulatória muito frequente e são caracterizadas por veias superficiais dilatadas, alongadas e tortuosas, de forma permanente e irreversível, associada à perda da função. As veias dos indivíduos portadores de varizes apresentam defeitos nas suas válvulas e fragilidade nas suas paredes.

iS – Quais sensações desagradáveis as varizes podem provocar?

Aquiles Tadashi Ywata – As varizes das extremidades inferiores podem causar dores, desconforto, cansaço, sensação de peso, câimbras noturnas, prurido e edema em pernas, além do prejuízo estético.

iS – O que é a dermatite de estase? Quais são suas características e quais problemas ela pode causar?  

Aquiles Tadashi Ywata – A estase sanguínea provoca um conjunto de alterações na pele dos tornozelos, pela migração e metabolismo local de elementos do sangue, com formação de manchas escuras, conferindo um aspecto “enferrujado”. O prejuízo estético, entretanto, é a queixa mais frequente nos consultórios de angiologia.

iS – Quais são os hábitos que propiciam o desenvolvimento das varizes? A genética tem importância no desenvolvimento desse problema?

Aquiles Tadashi Ywata – A hereditariedade parece ser o maior fator de risco para o surgimento das varizes de membros inferiores. Outros fatores envolvidos são gênero feminino, idade avançada, obesidade, sedentarismo, múltiplas gestações, tabagismo, uso de anticoncepcional, terapia de reposição hormonal na menopausa, doenças cardíacas e hepáticas, além das profissões que levam a pessoa a permanecer em posição ortostática por períodos prolongados.

iS – Por que as mulheres são mais propensas a ter varizes do que os homens?  

Aquiles Tadashi Ywata – A ocorrência de varizes é mais frequente nas mulheres por conta dos hormônios femininos. Além disso, também, por conta das gestações, do uso de contraceptivos orais e da reposição hormonal.

iS – É verdade ou mito que usar roupa muito apertada pode provocar o aparecimento de varizes?

Aquiles Tadashi Ywata –Trata-se de um mito. Não existem evidências científicas reportando que o uso de roupas apertadas resulte na formação de varizes em membros inferiores. O mesmo pode ser dito sobre o uso do sapato alto.

iS – O que são as flebites? Quais outras complicações as varizes podem gerar? 

Aquiles Tadashi Ywata – A formação de coágulos no interior das veias superficiais, podendo ser varicosas ou não, é conhecido como tromboflebites. O paciente pode apresentar dor, vermelhidão, calor e inchaço local. As complicações mais temidas são a trombose venosa profunda e a embolia pulmonar. Além disso, as varizes em pernas podem resultar na formação da úlcera varicosa.

iS – Quais métodos e/ou procedimentos são utilizados nos tratamentos clínicos? E nos invasivos?  

Aquiles Tadashi Ywata – Os pacientes com varizes em membros inferiores devem ser avaliados por profissional especializado em angiologia e cirurgia vascular. Mudanças nos hábitos de vida, tais como: controle do peso, atividade física regular e controle do fumo, devem ser incentivadas. O uso de anticoncepcionais e a terapia de reposição hormonal devem ser feitos de forma individualizada, pesando os riscos e benefícios. A elástico-compressão representa importante terapia, com alívio dos sintomas e prevenção da doença, da sua progressão e das suas complicações. As medicações flebocinéticas aliviam o quadro clínico.

Os tratamentos intervencionistas incluem escleroterapia, química ou por laser, microcirurgias, cirurgias envolvendo as safenas e grande colaterais, incluindo cirurgia convencional, radiofrequência, laser e microespuma densa. Ressalta-se que o tratamento deve ser individualizado e, claro, conduzido por um profissional capacitado.

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais