Publicada em 05/09/2011 às 18h29. Atualizada em 28/11/2011 às 18h02

O que a pintora Frida Kahlo, o atleta sul-africano Oscar Pistorius e o vilão Capitão Gancho têm em comum?

Com certeza você já ouviu falar e até mesmo já viu uma prótese. Mas será que você sabe mesmo para que ela é usada?

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Próteses são dispositivos destinados a completar a ausência de um membro ou parte dele, seja membro superior, inferior, ou qualquer outra parte do corpo. Essa complementação visa substituir a função ou proporcionar estética.

Em 2000 a.C. foram mencionadas a existência das próteses quando foram encontradas mãos artificiais em múmias egípcias. No século XVI, surgiram os chamados pilões geralmente feitos em madeira e os únicos suportes para o corpo. Em 1858 foi desenterrada uma prótese de madeira com bronze possivelmente do ano 300 a.C. Ambroise Paré e Leonardo da Vinci se tornaram dois marcos no desenho de próteses- os mecanismos de movimento de dedos travas de joelhos e outros artifícios foram minuciosamente desenhados em suas obras.

Assim, cada vez mais vem se aperfeiçoando as próteses e as técnicas cirúrgicas, melhorando assim os cotos para a sua aplicação. Os materiais mais comumente utilizados são aço, madeira, couro, alumínio, materiais plásticos, espumas, tecido, gesso, e outros, como metal, titânio, carbono e liga leve.

Algumas características devem ser observadas com relação ao material como peso, resistência, elasticidade, durabilidade, estética e o custo.

As próteses podem ser classificadas em endoenergéticas, que são aquelas que necessitam de fonte energética do próprio paciente para o seu funcionamento, conservando o tônus muscular. Elas apresentam peso reduzido, elementos de fabricação simples e de baixo custo e os danos mecânicos são reduzidos e de fácil solução.

Elas podem ser mecânicas ou convencionais; ou exoenergéticas que são próteses que funcionam com o mínimo de esforço muscular já fazendo com que o dispositivo terminal entre em funcionamento. São elas: pneumáticas, elétricas, mioelétricas.

• Indicações: Alguns fatores devem ser considerados para a prescrição e indicação das próteses:

-     O quadro clínico do paciente, profissão, quadro sócio-econômico, diagnóstico secundário, idade, aceitação por parte do paciente e condições do coto;
-       Má formação congênita;
-       Amputações por moléstias tumorais;
-      Amputações traumáticas;
-      Amputações vasculares.

Nas amputações de dedos ou pequenas partes das mãos, o emprego das próteses estéticas devem ser realizados apenas quando o paciente insiste no uso, pois não proporciona funcionalidade e exigem cuidados diários.

Curiosidades sobre órteses e próteses

 

A pintora mexicana Frida Kahlo mostrou ao mundo sua dor e beleza, através da obra intitulada “A Coluna Partida”. Esta obra expressa a realidade de alguém que viveu parte de sua vida com diversos coletes ortopédicos (órteses).   Muitos deles cenário de seus desenhos e pinturas.

 

 

 

 

 

 

O temido Capitão Gancho também encontrou uma forma de subsituir sua mão cortada propositadamente por seu arqui- inimigo Peter Pan e devorada por um crocodilo de água salgada. O malvado capitão pirata substitui sua mão por um gancho. (prótese). O que originou o seu nome. Um fato curioso é que o relógio foi engolido junto com sua mão e sempre ao se aproximar o 'tic tac' previne Gancho de ser devorado. Tudo isso possível em Never Land.

 

O sul-africano Oscar Pistorius, que tem suas duas pernas amputadas conseguiu permissão do Tribunal Arbitral do Esporte para disputar os jogos Olímpicos, (2012 em Londres). Com suas duas próteses em forma de jota invertido o atleta não só participará dos jogos paraolímpicos (onde ele já havia ganhado ouro em Atenas), mas nas Olimpíadas dos “normais”. Embora seja uma decisão polêmica o próprio Oscar Pistorius prefere encerrar: “Agora posso correr atrás de meu sonho”, (Oscar Pistorius).

 

Referências:


Compartilhe

Autor(es)

  • Isa de Jesus Coutinho / CREFITO 5445 TO

    Doutoranda em Educação pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Mestra em Medicina em Saúde Humana pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Pedagoga. Terapeuta Ocupacional. Diretora do CMEI Virgen de La Almudena. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Comunidades Virtuais (www.comunidadesvirtuais.pro.br).

  • Ana Carolina Pazin de Carvalho / CREFITO 9432

    Terapeuta Ocupacional . Aprimoramento e Aperfeiçoamento em Terapia Ocupacional Hospitalar e Ambulatorial (FAMERP-SP). Pós graduação lato sensu em Reabilitação da Mão e Membros Superiores /Órteses (FCMMG). Conceito de Estimulação Tegumentar Kinesio - Taping.

Serviços Gratuitos
  • SerTo - Serviço de Terapia Ocupacional
    Escola Bahiana De Medicina e Saúde Pública
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. Dom João VI, nº 275, Brotas, Salvador, Bahia,CEP: 40290-000
  • Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação do Portador de Deficiências - 1ª DIRES
    CAS - Centro de Atenção à Saúde Prof. Dr. José Maria de Magalhães Netto
    Tel.: (71) 3270-5796 / 5849,Rua ACM, s/nº Iguatemi, Salvador, Bahia, CEP: 41.840.000
  • Instituto Bahiano de Reabilitação
    Fundação José Silveira
    Tel.: (71) 3504-5900
    Av. Presidente Vargas, 2947,Ondina,Salvador,Bahia
 

Redes Sociais