Publicada em 26/03/2013 às 00h00.

Que noite horrível! Entenda o que é o ronco e apneia do sono

A otorrinolaringologista Dra. Clarice Saba explica o que é o ronco e como ele ocorre, além de explicar sobre a apneia do sono

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"As causas são diversas, como por exemplo, alterações anatômicas tipo desvio septal, edema (inchaço) das conchas nasais, estreitamento da hipofaringe, presença de pólipos nasais etc".

O ronco é o ruído produzido pela resistência das vias aéreas superiores. As causas são diversas, como por exemplo, alterações anatômicas tipo desvio septal, edema (inchaço) das conchas nasais, estreitamento da hipofaringe, presença de pólipos nasais etc. Uma forma de evitar o ronco é tentar manter a permeabilidade das vias aéreas superiores, tratando, por exemplo, da rinopatia alérgica quando portador.

O ronco em si não é prejudicial ao organismo. O prejuízo ocorre quando existe a APNEIA DO SONO, pela diminuição da oxigenação ao cérebro e ao corpo de uma forma geral e pela alteração do sono, do repouso. Alguns pacientes com apneia grave ou severa não têm sono "repousante" e podem se apresentar sonolentos e cansados durante o dia prejudicando sua produção no trabalho, acidentar-se no trânsito, entre outras coisas. A apneia pode piorar a hipertensão, stress, problemas cardiovasculares etc.

O tratamento da apneia do sono depende da causa, se ela é central ou periférica e da sua intensidade. Existe desde tratamento clínico, cirurgia a uso de aparelhos (CPAPs e BiPAPs).   O importante é suprir a baixa oxigenação e devolver a qualidade de sono e de vida ao seu portador. 

Uma colega otorrinolaringologista, especialista em medicina do sono, Claudia Pato, tem uma frase que eu considero ótima para mostrar a diferença entre as duas entidades: "o ronco é o latido do cachorro, e a apneia é a mordida". 

Recomendações para pacientes com apneia do sono:

• Perder peso

• Evitar álcool, no mínimo, quatro horas antes de dormir e antes da sonecas

• Evitar medicamentos sedativos tipo hipnóticos, antialérgicos, anti- histamínicos, antes de dormir

• Evitar dormir de barriga para cima

• Evitar refeições pesadas antes de dormir

• Evitar bebidas cafeinadas, no mínimo, quatro horas antes de dormir (café, chá, chocolate)

• Evitar fumar, no mínimo, quatro horas antes de dormir

• Evitar comer no meio da noite

• Evitar fumar no meio da noite

• Evitar privação de sono

• Procurar dormir no mínimo sete horas e meia por noite

• Procurar manter horário relativamente constante para dormir e para acordar

• Elevar a cabeceira da cama de 15 a 20 cm

• Eventualmente, dormir sentado em uma poltrona

• Controlar infecções, inflamações, principalmente das vias aéreas.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Centro de Otorrinolaringologia - Otoneuro
    Hospital Universitário Prof. Edgard Santos - HUPES
    Tel.: (71) 3283-8376
    Rua Augusto Viana S/N, Canela, Salvador, Bahia, Cep. 40.110-060
 

Redes Sociais