Publicada em 10/09/2018 às 14h55. Atualizada em 17/09/2018 às 10h43

Tão nervoso que arranca os cabelos?

Saiba mais sobre a tricotilomania.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

A tricotilomania é um transtorno obsessivo-compulsivo diferente. Em casos de picos de ansiedade, o indivíduo começa a arrancar pelos do próprio corpo em busca de alívio. O iSaúde Brasil conversou com a psicóloga Vanessa Lima, para entender melhor esse problema. Confira.

iSaúde Brasil – Como podemos definir a tricotilomania?

Vanessa Lima – É um tipo de transtorno obsessivo-compulsivo que consiste em arrancar os pelos do próprio corpo, ou seja, do couro cabeludo, sobrancelhas, cílios, genitália, barba, dentre outros. Em alguns indivíduos, a necessidade de arrancar os fios é irresistível e incontrolável, sendo antecedida por momentos de ansiedade, produzindo alívio após o ato. É comum que as pessoas com tricotilomania tenham outros comportamentos compulsivos de automutilação, como roer unhas, mastigar os lábios ou machucar a pele. Em geral, o ato de arrancar os cabelos é realizado quando o indivíduo está sozinho e pode ser um comportamento automático, em que a pessoa não se dá conta do que está fazendo, ou plenamente consciente, consistindo, até mesmo, em um ritual. Os pacientes tendem a esconder as falhas no cabelo, decorrentes do ato e, em alguns casos, chegam a se isolar socialmente.

iSaúde Brasil – E a tricotilofagia o que é e qual sua relação com a tricotilomania?

Vanessa Lima – A tricotilofagia é o ato de mastigar, morder ou engolir os fios arrancados.

iSaúde Brasil – Quando é que o ato de arrancar os fios de cabelo torna-se um problema de saúde mental?

Vanessa Lima – Quando causa prejuízos para o sujeito.

iSaúde Brasil – O que pode levar uma pessoa a desenvolver esse quadro?

Vanessa Lima – As sensações de alívio para o estresse ou ansiedade.

iSaúde Brasil – Quem está mais predisposto a passar por esse tipo de problema?

Vanessa Lima – Pessoas que sofrem de depressão, ansiedade e/ou transtorno obsessivo-compulsivo.

iSaúde Brasil – Além do ato de arrancar os fios de cabelo, quais outros sintomas estão associados a esse problema?

Vanessa Lima – Os principais sintomas são:

estresse, baixa autoestima, depressão e ansiedade;

problemas dermatológicos;

bolas de cabelo no sistema digestivo que podem causar perda de peso, vômitos ou obstrução intestinal.

iSaúde Brasil – Como é o tratamento? 

Vanessa Lima – Multiprofissional: psicológico, psiquiátrico e dermatológico.

iSaúde Brasil – Há cura para esse problema?

Vanessa Lima – Os sintomas podem remitir significativamente com o tratamento.

Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais