Publicada em 06/12/2017 às 11h48. Atualizada em 06/12/2017 às 11h54

Técnica não invasiva pode eliminar a indesejada ‘papada’

Com cerca de 10 sessões, a Lipo Enzimática de Papada propõe o fim do queixo duplo.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Muita gente já deixou de postar uma foto nas redes sociais por causa do queixo duplo.  A incômoda papada é motivo de queixa de muitos pacientes insatisfeitos com a própria imagem, especialmente aqueles que não apresentam sobrepeso, mas aparentam carregar alguns quilos a mais em virtude da falta de definição do contorno facial. 

Cientificamente conhecido como gordura submentoniana, o acúmulo de gordura na região abaixo do queixo está com os dias contados, e o melhor: é possível eliminar o problema através de um método rápido, eficaz, indolor e não-invasivo.

Grande aliada no momento de remodelar e redefinir os contornos faciais, a Lipo Enzimática de Papada consiste na aplicação de “ácido deoxicólico” na região através de microagulhas. 

As injeções são realizadas em pontos específicos do rosto e as enzimas redutoras de gordura localizada vão atuar na área, eliminando os resíduos através da urina. O tratamento é realizado em sessões semanais durante cerca de 10 semanas e os primeiros resultados são visíveis já nas primeiras aplicações

É possível que a pele apresente um leve inchaço logo após a sessão, mas o paciente pode retomar suas atividades normais logo em seguida, uma vez que trata-se de uma técnica não-invasiva.

Com duração entre 30 minutos e 1 hora, as sessões não exigem preparo prévio do paciente. Após a Lipo Enzimática de Papada, no entanto, é recomendável o uso de filtro solar FPS 30 e a adoção de hábitos saudáveis, especialmente no que diz respeito à alimentação balanceada e prática de exercícios, fatores que estão diretamente ligados à duração dos resultados da Lipo Enzimática.

Caso o paciente não ganhe peso e mantenha o estilo de vida que preza pela saúde, os resultados podem durar até dois anos, com pequenas manutenções.

Contraindicações: Gestantes e mulheres em fase de amamentação devem adiar o procedimento. O mesmo se aplica a pacientes com imunidade baixa em decorrência de processos inflamatórios ou infecciosos.

Palavras Chave:

odontologia estética papada
Compartilhe

Saiba Mais

     

    Redes Sociais