Publicada em 04/01/2012 às 17h20. Atualizada em 05/01/2012 às 15h18

Você conhece o papel do coordenador de enfermagem?

Saiba mais sobre essa função com a enfermeira Ana Paula Monteiro, coordenadora de enfermagem do Ambulatório Docente Assistencial da Bahiana.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Planejar o trabalho de equipe e, ao mesmo tempo, motivá-la mantendo um atendimento de qualidade e humanizado são algumas das tarefas do coordenador de enfermagem. Confira a entrevista com a Enf.ª Ana Paula Monteiro e conheça outras responsabilidades e funções que o coordenador de enfermagem desenvolve nas unidades de saúde.



iSaúde Bahia - Como é o trabalho do coordenador de enfermagem?

Enf.ª Ana Paula Monteiro - O coordenador de enfermagem tem como papel planejar a organização do trabalho da enfermagem nas suas diferentes unidades; promover e manter o desenvolvimento da assistência de enfermagem ininterruptamente; aproximar a tomada de decisão da Direção Executiva ao nível operacional das atividades-fins; contribuir para a formação de profissionais da área da saúde; incentivar programas de qualificação profissional para os trabalhadores; incentivar e apoiar ações de humanização; promover a assistência direta e indireta ao paciente em nível hospitalar e ambulatorial; buscar continuamente o conhecimento da satisfação no trabalho e a realização da assistência de enfermagem de forma eficiente e eficaz; planejar estrategicamente a organização do trabalho de enfermagem no âmbito de sua coordenação; administrar recursos humanos, materiais e orçamentários colocados à disposição da coordenação; elaborar o plano anual das atividades; convocar e presidir reuniões no âmbito de sua coordenação; trabalhar de forma interconectada com as demais coordenações; participar de interconexão entre as respectivas unidades, elaborando normas e rotinas conjuntamente; participar de reuniões quando convocado e transmitir decisões/informações obtidas aos demais trabalhadores da equipe; divulgar o trabalho realizado pela equipe.

iSB - Quais os principais sinais observados para estabelecer a prioridade de atendimento entre os pacientes?

Enf.ª Ana Paula Monteiro - Segundo a legislação, pacientes com idade superior a 65 anos, portadores de deficiência física ou ainda gestantes.  Além disso, tem as urgências e emergências com características próprias para priorizar atendimentos.

iSB - Quais os principais pontos que uma gestão deve ter para manter a qualidade de seus serviços? 

Enf.ª Ana Paula Monteiro - Bom, o coordenador de enfermagem deve ser responsável pela organização do trabalho de enfermagem na unidade que chefia e pelo desenvolvimento do seu processo de trabalho/assistência. Além disso, ele deve estimular o trabalho da equipe por meio da participação, da comunicação, das relações, do exercício de autonomia e da criatividade; promover e implementar a integração multiprofissional no cotidiano da assistência de enfermagem, bem como incentivar  o processo de sistematização da assistência de enfermagem; planejar e encaminhar as escalas de trabalho do grupo que chefia; incentivar a reflexão sobre a assistência de enfermagem, buscando a eficiência e eficácia no processo de trabalho, possibilitando, também, a qualificação do trabalhador de enfermagem. Ele deve, ainda, favorecer a descentralização da tomada de decisões, ampliando a participação dos trabalhadores de enfermagem, sem comprometer a eficiência e eficácia na assistência de enfermagem.

iSB - Existem ações de atenção/cuidado ao profissional de saúde? Quais?

Enf.ª Ana Paula Monteiro - Todo profissional da saúde deve ter cuidado para manter a integridade psicossocial e biológica.  As intensas jornadas de trabalho são uma das grandes causas do adoecimento desse profissional.  As ações para a prevenção desse adoecimento são baseadas na melhoria de sua  qualidade de vida. Da mesma forma, ao investir na capacitação e no suporte à saúde física e emocional dos profissionais, é garantida uma maior motivação, participação e identificação com o trabalho, diminuindo o estresse, o absenteísmo e a rotatividade dos profissionais. 

iSB - Como manter um atendimento humanizado com uma demanda grande de pacientes?

Enf.ª Ana Paula Monteiro - A humanização refere-se a um modo de organização e funcionamento dos serviços de saúde em que os avanços da medicina, o respeito às necessidades dos cidadãos usuários e a atenção aos anseios dos profissionais são valorizados na  mesma medida e de forma integrada. Ela se expressa com a criação de espaços de diálogo entre administradores e profissionais da saúde, a adoção de práticas de gestão participativa  e o desenvolvimento de uma capacidade crescente para ouvir a voz dos pacientes. É elemento decisivo para o alcance de melhores índices de adesão dos pacientes ao tratamento e de melhoria das condições de saúde. 






Compartilhe

Autor(es)

  • Ana Paula Monteiro / COREN 104122

    Coordenadora de Enfermagem do Ambulatório Docente-Assistencial da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

 

Redes Sociais