Publicada em 08/09/2011 às 16h02. Atualizada em 12/09/2011 às 09h50

Você está grávida? Cuidado com o excesso de peso

Confira algumas dicas para controlar o ganho de peso nos nove meses de gestação e veja quais os melhores nutrientes para esta importante fase de sua vida.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"Não há estudos científicos que comprovem que gravidez desencadeie uma fome descontrolada, e o que precisamos fazer são pequenos ajustes na dieta à medida que a gravidez evolui".

Durante a gestação a mulher precisa redobrar os cuidados com a alimentação, mas isso não significa que ela tem que comer muito ou “em dobro” como as pessoas costumam dizer. Muitas grávidas reclamam da fome durante a gravidez, mas na maioria das vezes, isso se deve ao aumento da ansiedade (que se manifesta na forma de fome) ou ao desequilibro de algum nutriente. Pergunte-se: estou com fome ou vontade de comer?! Não há estudos científicos que comprovem que gravidez desencadeie uma fome descontrolada, e o que precisamos fazer são pequenos ajustes na dieta à medida que a gravidez evolui.

No primeiro trimestre os enjôos ocorrem devido à alteração hormonal, portanto evite fazer as refeições ingerindo líquidos e procure ingerir alimentos secos (biscoito cream cracker) até passar o mal estar ou consumir frutas ácidas.
A partir do segundo semestre as atenções se voltam para o ganho de peso com o desenvolver da gestação, que fica entre 9kg a 13kg dependendo do peso da gestante no início da gravidez.

Por que engordar demais é preocupante?! O aumento excessivo de peso na gestação pode levar ao desenvolvimento da diabetes gestacional e hipertensão arterial, aumentando assim os riscos de parto prematuro. Além disso, quem engorda demais tem muita dificuldade de voltar ao peso anterior à gestação.   

Outra coisa muito comum neste trimestre são os episódios de prisão de ventre, causado pelas mudanças hormonais. Procure substituir os alimentos refinados pelos integrais e aumente o consumo de fibras com a ingestão de frutas com casca e bagaço, legumes e hortaliças. Com certeza além de melhorar o ritmo intestinal, as fibras proporcionarão maior saciedade e te ajudará a “domar a fome”. Ah! Não se esqueça de praticar atividade física e de beber bastante água, caso contrário o efeito das fibras será de acentuar a prisão de ventre.

Alguns nutrientes são super importantes no desenvolvimento do feto e na manutenção da saúde da gestante, então podemos intensificar a freqüência destes alimentos:

Cálcio - Necessário para a formação dos ossos do bebê e na manutenção da estrutura óssea da grávida. Fontes: leite e derivados, vegetais folhosos de cor verde escura.

Vitamina D - Auxilia o aproveitamento do cálcio pelo organismo. Fontes: leite, fígado, atum, salmão, sardinha.

Ferro - Previne anemia. Fontes: carnes vermelhas, fígado, verduras verde-escuras, gema de ovo, frutas secas.

Vitamina C – Além de antioxidante ela auxilia a absorção do ferro. Fontes: frutas cítricas (caju, laranja, limão, acerola, maracujá).

Ácido fólico – Importante na formação do tubo neural do bebê. Fontes: miúdos, verduras verde-escuras (brócolis, espinafre e couve), feijão-branco e legumes.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Ceparh - Centro de Pesquisa e Assistencia em Reproducao Humana
    Tel.: (71) 3247-1957
    Rua Caetano Moura, 35,Federação,Salvador, Bahia, CEP.40210-340
  • Consultório Dietético
    Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia

  • Tel.: (71) 3283-7714 / 7700
    Av. Araújo Pinho, nº32, Canela, Salvador, Bahia

 

Redes Sociais